. .

21 de novembro de 2016

'Curandeiro' que usa tapas como terapia foge após menino morrer durante bizarro tratamento

Paciente tratado com violência pelo Curandeiro
Um homem que se autoproclama "curandeiro" e que tem um bizarro método de "cura" - com violentos tapas - está foragido depois que um menino de 7 anos morreu durante uma sessão do inusitado tratamento.
Hongchi Xiao, natural de Pequim (China), tem consultório em Sydney (Austrália.) A polícia acredita que o nada ortodoxo terapeuta fugiu do país. Imagens divulgadas em várias contas no Facebook e em outras redes socias da web mostram detalhes do método radical adotado por Xiao, que considera as terapias tradicionais "venenosas".

Hongchi Xiao
De acordo com a filosofia de Xiao, todas as outras terapias "envenenam os pacientes", contou reportagem do "Daily Mail Australia".

Mais um paciente de Xiao na Austrália
Mais um paciente de Xiao na Austrália (Foto: Reprodução / Internet)
Xiao costuma realizar workshops de autocura que custam ao participantes o equivalente a cerca de R$ 6 mil.
De acordo com a polícia, o pequeno Aidan Fenton, que era diabético, morreu ao jejuar por 72 horas para participar de um workshop. Os país acreditavam que Xiao pudesse curar o filho da doença.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LIBERDADE DE EXPRESSÃO

Art. 220º da Constituição Federal: A manifestação do pensamento, a criação, a expressão e a informação, sob qualquer forma, processo ou veículo não sofrerão qualquer restrição, observado o disposto nesta Constituição.

§ 2º - É vedada toda e qualquer censura de natureza política, ideológica e artística.