. .

24 de novembro de 2016

Criminosos invadem residência e mata jovem em Mossoró


O Samu foi acionado e solicitou o auxílio da Central das Operações da polícia militar para o socorro a uma vítima de ferimentos por disparos de arma de fogo no bairro Belo Horizonte em Mossoró. 

Francisco Caio Silva de Souza de 20 anos de idade, foi baleado e morreu dentro do quarto da casa onde morava com a família na Rua Claudionor Gonçalves dos Santos por trás do Supermercado Rebouças do bairro. 

Segundo informações, elementos encapuzados e armados com pistola e escopeta forçaram a porta da frente da casa e executaram a vítima em cima da cama. 

Segundo registros da polícia, Caio estava envolvido num crime de latrocínio, “aquele que o bandido rouba e depois mata a vítima do roubo”, ocorrido no dia 24 de janeiro passado na avenida do contorno da Br 304 em Mossoró. 

O agricultor Damião dos Santos Silva de 42 anos de idade, morador da comunidade de Pedra Branca, na zona rural de Mossoró, foi morto ao reagir a um assalto. Por volta de 5 horas da manhã ele estava retornando de uma festa no Bom Jesus, em companhia de um irmão e de uma jovem e parou na pista com problemas na motocicleta. 

No mês de junho, Caio e mais dois indivíduos foram presos por agentes da Delegacia Especializada em Furtos e Roubos, por força de um mandado de prisão expedido pela Justiça de Mossoró. Existe também registro na Delegacia de Furtos e Roubos, de seu envolvimento com assalto com utilização de arma de fogo. 

Ainda segundo informações, Caio estava envolvido num acidente de motocicleta no cruzamento da Avenida Alberto Maranhão com a rua Coelho Neto, em outubro de 2014, que terminou com a morte da Professora por “Lindelillyan Fernandes Martins” na época com 33 anos. Caio era o condutor de uma das motos e teria sido ele o responsável pela colisão frontal das duas motocicletas. A Moça era professora do 9º Ano da Escola Estadual Raimundo Gurgel no Bairro Belo Horizonte. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LIBERDADE DE EXPRESSÃO

Art. 220º da Constituição Federal: A manifestação do pensamento, a criação, a expressão e a informação, sob qualquer forma, processo ou veículo não sofrerão qualquer restrição, observado o disposto nesta Constituição.

§ 2º - É vedada toda e qualquer censura de natureza política, ideológica e artística.