. .

30 de outubro de 2016

Policial militar mata ex-namorada em festa e em seguida comete suicídio

Na noite deste último sábado (22) uma estudante foi assassinada a tiros pelo ex-namorado em uma festa universitária localizada em uma chácara no bairro Vila Rossi, na zona norte de São José dos Campos (89 km de São Paulo). 

De acordo com a Polícia Civil, a vítima identificada como Mariana Angélica de 22 anos que cursava Direito participava de um churrasco de sua pré-formatura juntamente com o policial militar identificado como Wellington Landim de 24 anos, a qual teria terminado a pouco tempo o namoro. Segundo informações de testemunhas, os dois teriam iniciado uma discussão por motivos ainda desconhecidos e Wellington acabou sacando sua arma de fogo e atirou contra a jovem que não resistiu aos ferimentos e morreu no local do crime. 

Em seguida o policial atirou contra a própria cabeça vindo a morrer na hora. Ainda segundo informações, um dos organizadores da festa relatou que os seguranças disseram para que o policial, que seria convidado da estudante, não entrar armado no local, porém ele se recusou a deixar a pistola no carro alegando que por ser policial, poderia permanecer armado no evento. 

Os corpos foram recolhidos e encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) de São José dos Campos e posteriormente o corpo de Mariana foi levado ao cemitério particular no bairro Morumbi onde foi velado. Já o corpo do policial foi encaminhado ao Cemitério Municipal de Arantina em Minas Gerais. A Polícia Civil segue investigando a motivação que levou o homem a cometer o crime.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LIBERDADE DE EXPRESSÃO

Art. 220º da Constituição Federal: A manifestação do pensamento, a criação, a expressão e a informação, sob qualquer forma, processo ou veículo não sofrerão qualquer restrição, observado o disposto nesta Constituição.

§ 2º - É vedada toda e qualquer censura de natureza política, ideológica e artística.