. .

1 de outubro de 2016

CANDIDATOS TÊM PERFIS BEM DIVERSIFICADOS

NA CAPITAL. Nomes na disputa em Maceió esperam o voto de 579.662 eleitores


Sete candidatos disputam a Prefeitura de Maceió. Neste domingo, 579.662 eleitores estão aptos a irem às urnas registrar suas preferências. Rui Palmeira (PSDB) briga pela reeleição enquanto que Cícero Almeida (PMDB) tenta retomar o poder na capital.

Os deputados federais JHC e Paulão entraram na disputa, o primeiro pelo PSB e o segundo pelo PT. O professor Gustavo Pessoa representa o PSOL, Paulo Memória, o PTC, e Fernando Village, o PMN.

Para ajudar o eleitor às vésperas da votação, a Gazeta apresenta a seguir o perfil de cada um, incluindo a trajetória política e as principais propostas apresentadas durante a campanha. Como já se esperava, durante um mês e meio, a concorrência pelo voto do maceioense foi acirrada na capital, ficando evidente o clima de embate durante os debates realizados pelas emissoras de TV. Nas pesquisas de opinião, Rui Palmeira foi o que mais cresceu. ‡

###

RUI PALMEIRA

Filho do ex-governador Guilherme Palmeira, Rui nasceu em Maceió e no último dia 13 de setembro completou 40 anos. É casado e pai de duas meninas. Formado em Direito, iniciou sua carreira política em 2006, quando foi eleito deputado estadual. Em 2010, tornou-se deputado federal e na Câmara dos Deputados exerceu a vice-liderança do PSDB. Em 2012, disputou a prefeitura de Maceió e saiu vitorioso no primeiro turno com 57,41% dos votos, derrotando o candidato do PDT, Jurandir Boia, que substituiu Ronaldo Lessa às vésperas da eleição.

Neste domingo, Rui espera ser reeleito apostando no trabalho que realizou nos últimos quatro anos à frente da prefeitura. A proposta de governo que protocolou no ato do registro de sua candidatura no Tribunal Regional Eleitoral está disponível na internet e conta com 15 páginas. Na saúde, Rui se propõe a realizar concurso público, implantar 100% de assistência farmacêutica nas unidades de saúde, reformar o laboratório de análises clínicas e os blocos do PAM Salgadinho, incluindo o centro cirúrgico, entre outros compromissos.

Já na educação, entre as propostas apresentadas, Rui pretende, conforme seu plano de governo, construir 20 centros municipais de educação infantil, reformar 40 escolas, construir dois centros de educação integral e quadras esportivas, além de dar posse aos servidores aprovados em concurso este ano. No tópico que trata dos servidores públicos, ele volta a pontuar a intenção de realizar concurso. A construção de ciclovias e a instalação de novos corredores exclusivos para ônibus são outras promessas registradas.

###

CÍCERO ALMEIDA

O ex-prefeito Cícero Almeida é o mais cotado entre os demais candidatos para enfrentar o tucano num possível segundo turno, marcado pelo Tribunal Superior Eleitoral para o próximo dia 30 de outubro nas cidades cujos candidatos nas eleições majoritárias não consigam atingir mais que 50% dos votos válidos neste domingo. Apoiado pelo governador Renan Filho (PMDB), Almeida aposta na popularidade que conquistou durante os oito anos em que comendou a prefeitura de Maceió, entre os anos 2005 e 2012. 

Natural de Maribondo, Cícero Almeida começou a ser conhecido dos maceioenses como radialista e repórter policial de TV. Em 2000, foi eleito vereador e em 2002 conquistou uma vaga de deputado estadual. Sua trajetória é marcada pela troca de partidos. Iniciou sua carreira no PSL, mas depois passou pelo PDT, PTB, PP, PEN, PSD e PRTB, antes de filiar-se este ano ao PMDB. Na última eleição que disputou para prefeitura de Maceió, foi eleito no primeiro turno com 81,5% dos votos, tornando-se o candidato a prefeito mais votado do País em 2008.

A proposta de governo que apresentou ao TRE no registro da sua candidatura conta com 91 páginas. Muitas delas relembra sua atuação como prefeito de Maceió. Para um terceiro mandato, Almeida defende, na educação, expandir o número de creches, garantir aulas de inglês e espanhol para os alunos do 1° ao 9º ano até 2020, valorizar os professores e promover a igualdade de gênero nas escolas, em combate à discriminação sexual. Na saúde, entre outras propostas, Almeida propõe implantar dois centros de especialidades médicas na capital e ampliar os atendimentos no PAM Salgadinho.

###

JHC

Filho do ex-deputado João Caldas, JHC tem 29 anos e durante a campanha apareceu nas pesquisas como a terceira opção dos eleitores de Maceió. Com 18 páginas, sua proposta de governo está dividida nos eixos educação, saúde, cultura, criança e adolescente, emprego e renda, e segurança pública. Entre suas promessas, está a de abrir as escolas públicas durante os finais de semana, a ampliação da rede do ensino em tempo integral e a instalação de câmeras nas creches. Na saúde, entre outros, ele quer fortalecer os agendes de endemias.

Para aperfeiçoar a mobilidade urbana, JHC propõe, entre outras ideias, reduzir as taxas cobradas aos taxistas, inverter sentido de ruas, realizar nova licitação do transporte público e reformar os pontos de ônibus. Na segurança pública, ele quer integrar a guarda municipal aos policiais militares e civis. O candidato traz ainda propostas para saneamento básico, turismo e funcionalismo público. Conforme seu plano de governo, JHC pretende preencher 50% dos cargos comissionados com pessoal efetivo a serviço da prefeitura de Maceió.

###

PAULÃO

Filiado ao PT desde 1986, Paulão lançou-se mais uma vez como candidato a prefeito de Maceió. Foi vereador na capital entre 1997 e 1998. Entre os anos 1999 e 2010, cumpriu três mandatos de deputado estadual, até ser eleito deputado federal, cargo que cumpre atualmente. 

Servidor da antiga Ceal, Paulão é pernambucano nascido em Recife, tem 59 anos e conta com o apoio da militância sindical. Suas propostas estão focadas na redução das desigualdades sociais e suas ações visam dotar de infraestrutura e serviço os bairros da periferia, ampliando o acesso aos direitos para a população mais pobre de Maceió.

###

GUSTAVO PESSOA

Já o candidato Gustavo Pessoa, do PSOL, disputa pela primeira vez a prefeitura da capital. Ele tem 42 anos, é professor do ensino médio e durante a campanha teve destaque na luta pela igualdade de espaço na propaganda eleitoral, inclusive nos debates das emissoras de TV. Sua 

proposta de governo também enfatiza a desigualdade social que divide a população de Maceió entre ricos e pobres. Entre suas promessas, estão o fortalecimento da participação popular na gestão municipal, a ampliação da educação em tempo integral, a erradicação do analfabetismo.

O esporte e a cultura também estão contemplados no programa de governo de Gustavo Pessoa que, nas finanças públicas, pretende realizar auditorias. Na saúde, o candidato propõe adicional no salário dos agentes que atuam nas áreas de difícil acesso, a criação de farmácias municipais e melhoria física nos postos de saúde, entre outros. Pessoa traz ainda propostas para a área da segurança pública, entre elas, desenvolver parcerias que possam garantir a inclusão social de egressos do sistema prisional.

###

PAULO MEMÓRIA E FERNANDO DO VILLAGE

Maceió também conta com os candidatos Paulo Memória, do PCT, e Fernando do Village, do PMN, entre as opções neste domingo de eleição. O primeiro, apoiado pelo senador Fernando Collor, teve destaque durante a campanha pela independência política, uma vez que nunca exerceu cargo público em Alagoas.

Natural do Rio de Janeiro, Memória é empresário e seu programa de governo prioriza a segurança pública, uma vez que Maceió figura entre as capitais mais violentas do País. Já o candidato Fernando do Village é natural de Maceió e também disputa pela primeira vez a prefeitura da capital, com a proposta de fortalecer as comunidades, ampliando o atendimento de saúde, educação e assistência social.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LIBERDADE DE EXPRESSÃO

Art. 220º da Constituição Federal: A manifestação do pensamento, a criação, a expressão e a informação, sob qualquer forma, processo ou veículo não sofrerão qualquer restrição, observado o disposto nesta Constituição.

§ 2º - É vedada toda e qualquer censura de natureza política, ideológica e artística.