. .

10 de outubro de 2016

Apodiense é morto após tentar assaltar comércio em Mossoró.

Francisco Wellington Carlos da Costa conhecido como "Etinho", 25 anos de idade, natural de Apodi/RN foi morto durante uma tentativa de assalto a um estabelecimento comercial, em Mossoró, no Oeste Potiguar.

O crime aconteceu por volta de 13h30min, na Rua João Soares, conhecida como Rua do Canal, na primeira etapa do conjunto Vingto Rosado e de acordo com informações repassadas pela Polícia Militar, que foi acionada para o local, Etinho e um comparsa armados com uma garruncha (arma caseira), invadiram um depósito de água Mineral para praticarem um assalto.

Os criminosos queriam, além de dinheiro, roubar a moto do proprietário do estabelecimento, que estava estacionada na calçada do comercio e ainda, segundo a PM, ainda chegaram a apontar a arma para a cabeça de uma criança que estava no interior do comércio.

O dono do estabelecimento reagiu, entrou em luta corporal com Francisco Wellingtono, tomou a arma dele e o matou possivelmente asfixiado. O outro criminoso conseguiu fugir sem levar nada do estabelecimento comercial. 

A Perícia Criminal, não informou a causa da morte do suspeito, mas descartou a possibilidade dele ter sido morto por disparos de arma de fogo. 

O perito Jader Viana, conversou com os jornalista e afirmou que no corpo do assaltante havia algumas marcas de violência e que o popular que reagiu a ação dos bandidos, pode ter usado instrumento contundente para ferir o assaltante. 

O corpo foi removido para a sede do ITEP, onde durante a necropsia, será determinada pela medicina legal a causa da morte de Etinho, que segundo a PM já tem passagem por Delegacias.


Com mais um homicídio registrado nesta tarde de segunda feira, a cidade de Mossoró, já contabiliza 178 assassinatos ao longo deste ano de 2016. Mais um caso para ser investigado pela DHPP.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LIBERDADE DE EXPRESSÃO

Art. 220º da Constituição Federal: A manifestação do pensamento, a criação, a expressão e a informação, sob qualquer forma, processo ou veículo não sofrerão qualquer restrição, observado o disposto nesta Constituição.

§ 2º - É vedada toda e qualquer censura de natureza política, ideológica e artística.