. .

3 de outubro de 2016

175° Homicídio em Mossoró 2016: Jovem acusado de homicídio é assassinado a tiros no bairro Santo Antônio


Início da noite desta quinta feira 29 de Setembro de 2016 a Cidade de Mossoró na região Oeste do Rio Grande do Norte registra mais um crime de homicídio provocado por disparos de arma de fogo. 

Segundo a Policia Militar o caso aconteceu na Rua Geraldo Couto no bairro Santo Antonio, no mesmo local onde Ronaldo Lucas foi assassinado na noite de quarta feira. (28).

A vítima identificada como Antônio Leandro Simões, "Neguinho", 23 anos foi alvejado com varios tiros e morreu a caminho do Hospital Regional Tarcísio Maia quando era socorrido por populares.

A Polícia apurou no local, que a vítima estava em via pública quando foi surpreendido por um veículo de características não identificadas, chegou no local e um dos ucupantes desceu e efetuou os disparos atingindo Leandro em cheio.

Populares ainda socorreram o mesmo para o Hospital Tarcísio Maia, mas ele não resistiu a gravidade dos ferimentos e morreu antes de chegar a Unidade Hospitalar. A vítima foi deixada no Hospital, mas já foi encaminhada direto para o necrotério do Hospital.
A Polícia ainda não tem informações sobre a motivação do crime, mas informnou que Antônio Leando já foi preso acusado de homicídio, mas ainda não havia sido julgado.

Ele era o principal acusado da morte do jovem Gabriel Lopes Mesquita, assassinado a tiros, enquanto namorava na praça do Relógio no centro de Mossoró. 

Leandro foi preso pela equipe da então Delegacia de Homicídios (DEHOM), no dia 08 de Maio de 2015, suspeito do assassinato de Gabriel Lopes .

O corpo de Antônio Leandro Simões será encaminhado ao Instituto Técnico de Perícia (ITEP), onde será necropsiado e depois liberado para sepultamento.

Já são 175 homicidios em Mossoró nesye ano de 2016. Mais um caso para a Divisão de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) investigar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LIBERDADE DE EXPRESSÃO

Art. 220º da Constituição Federal: A manifestação do pensamento, a criação, a expressão e a informação, sob qualquer forma, processo ou veículo não sofrerão qualquer restrição, observado o disposto nesta Constituição.

§ 2º - É vedada toda e qualquer censura de natureza política, ideológica e artística.