. .

30 de setembro de 2016

Candidatos são alvos de crimes e ataques em ao menos 12 estados


Houve registros na BA, CE, GO, MA, MG, PB, PE, RJ, RN, RS, SC e SP.
Polícia apura possíveis motivações políticas nos casos.

A morte do candidato a prefeito de Itumbiara, em Goiás, atingido por tiros durante uma carreata de campanha, é apenas mais um dos crimes cometidos contra políticos do país.

Um levantamento feito pelo nosso PORTAL mostra que em ao menos 12 estados houve casos semelhantes, e a polícia investiga a suspeita de motivação política em tentativas de assassinatos e ataques a casas e carros de candidatos.

Confira abaixo os casos:

Goiás

José Gomes da Rocha (PTB) fazia uma carreata em Itumbiara, onde disputava a eleição para a prefeitura, quando foi atingido por tiros nesta quarta-feira (28). Ele foi socorrido, mas morreu no hospital. Os disparos também atingiram o vice-governador do estado, José Eliton (PSDB), que participava do ato político. Ele está internado na UTI, e o estado de saúde é regular. O suspeito foi morto por seguranças do governo. A polícia ainda apura a motivação do crime.

Rio de Janeiro

Marcos Falcon, presidente da Portela, assassinado na tarde desta segunda-feira (26) (Foto: Daniel Castelo Branco/Agência O Dia/Estadão Conteúdo)

No Rio, 16 pessoas envolvidas com política foram assassinadas desde novembro de 2015.Em setembro, houve dois casos com motivações políticas.

O mais recente é a morte do Marcos Falcon, presidente da escola de samba Portela e candidato a vereador. Ele foi assassinado nesta terça-feira (26), quando dois homens encapuzados e armados entraram no comitê de campanha do candidato, atiraram nele e saíram. Outras pessoas no comitê que não se feriram. Uma das linhas de investigação inclui a suspeita de motivação política.

Em Japeri, na Baixada Fluminense, André Luís de Oliveira Cristino, o Andrezinho, candidato a prefeito da cidade, foi alvo de um ataque a tiros no início da madrugada da última sexta-feira (23). Ele estava voltando para casa em seu carro, quando um outro veículo veio no sentido contrário e o fechou. Quatro homens armados atiraram contra o carro do candidato.
Rio Grande do Sul
Carro do candidato foi queimado durante tentativa de homicídio (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

No Rio Grande do Sul, a Polícia Civil deflagrou uma operação para combater crimes durante o período eleitoal em quatro cidades do Norte do estado: Cristal do Sul, Rodeio Bonito, Frederico Westphalen e em Seberi. Entre os crimes investigados durante a campanha eleitoral na região, estão tentativas de homicídios, incêndios criminosos, ameaças e danos, por exemplo.

Na noite da última segunda-feira (26), um candidato à Prefeitura de Cristal do Sul sofreu uma tentativa de homicídio na cidade de Rodeio Bonito. A polícia acredita que o crime tenha sido motivado por disputas políticas.

Em Mariano Moro, o carro do Armando Vendrame (PTB), candidato a prefeito da cidade, foi atingido com 10 tiros na noite desta terça-feira (27). Ele escapou ileso. A polícia apura a motivação do crime.

Na cidade de Bom Progresso, quatro foram presas em uma briga que teria motivação política.

Em Braga, os candidatos a prefeito e vice tiveram o carro atingido por tiros na noite da última sexta (23). Hermes Ienerich e Antonio Ribeiro da Silva não se feriram e a Polícia Civil investiga a tentativa de homicídio e a motivação do crime.

O candidato à Prefeitura de Campo Bom, Francisco dos Santos (PMDB) foi abordado por um homem armado e teve o carro incendiado na noite de domingo (18). Para a polícia, trata-se de uma ameaça ou assalto à mão armada.

Bahia

O carro do candidato à reeleição de Presidente Tancredo Neves, baixo sul da Bahia, Valdemir de Jesus Mota (PV), o Balbino Mota, foi alvo de tiros na noite de quarta-feira (28), segundo a Polícia Militar.

Ninguém foi baleado na ação. Balbino teve uma lesão no peito por conta do impacto dentro carro e foi levado para o Hospital Regional de Santo Antônio de Jesus. Ainda não há informações sobre os autores e a motivação do suposto ataque.

Ceará

No interior do estado, em Senador Pompeu, um policial candidato a vereador foi morto a tiros. Claudio Nogueira disputava uma vaga de vereador na cidade de Quixeramobim. Para a polícia, trata-se de uma execução, já que nenhum objeto foi levado. A motivação do crime ainda não está clara.

O candidato a vereador de Aiuaba José Almir de Sousa foi assassinado após um comício na zona rural do município, na noite de sábado (24); horas depois, de acordo com a Polícia Militar, o filho dele matou a tiros o suspeito de atirar contra o candidato. A polícia investiga a motivação do crime e trabalha com hipótese de divergências política.

Maranhão

Um candidato a vice-prefeito em Olho-d’Água das Cunhãs (MA), município localizado a 287 km de distância de São Luís, sobreviveu a um atentado na madrugada desta quinta-feira (29). Ele voltava de um comício quando suspeitos atiraram contra seu automóvel. Ninguém ficou ferido.

Na última quinta-feira (22), quatro suspeitos invadiram a residência de um candidato ao cargo de prefeito em Icatu (MA), município localizado a 115 km de São Luís, no norte do Maranhão. Eles foram presos.

A polícia apura as motivações dos crimes.

Minas Gerais

O prefeito de Minas Novas (MG), e candidato à reeleição Gilberto Gomes de Sousa (PPS), foi vítima de um atentado nessa quarta-feira (28) na zona rural do município. O carro em que ele estava foi atingido por vários tiros quando passava entre as Comunidades de Baixa-Quente e Pimenteira. Ninguém ficou ferido. De acordo com informações do boletim de ocorrência, seis disparos atingiram o automóvel.

Paraíba

A casa do candidato a prefeito em Sousa, no Sertão paraibano, Fábio Tyrone (PSB), foi atingida por tiros por volta de 1h desta segunda-feira (19). De acordo com as primeiras informações da Polícia Militar, dois homens em uma motocicleta se aproximaram da residência e atiraram várias vezes. Ninguém ficou ferido. Não há indícios de tentativa de assalto e até o momento a PM acredita que tenha sido um ataque, mas ainda apura a ligação com a política.

Pernambuco

Em Camutanga, a casa do prefeito candidato à reeleição pelo PSB foi alvo de tiros. Os disparos foram feitos por motoqueiros. Não houve feridos, e ninguém foi preso. A polícia apura a motivação do ataque.

Rio Grande do Norte

O vereador e candidato à reeleição Manoel Clementino do Carmo (PMDB), de 56 anos, foi assassinado a tiros na noite desta segunda-feira (26) durante um evento político em Serrinha dos Pintos, cidade distante cerca de 367 quilômetros de Natal. A motivação do crime é investigada.

Santa Catarina

O candidato a prefeito de Santa Cecília, na Serra catarinense, teve o carro atingido por tirosna madrugada desta quarta (28). Um automóvel teria parado ao lado do veículo de João Rodoger, do PSD, e um homem encapuzado teria descido. Ele se deitou no banco do automóvel e não ficou ferido.

São Paulo

Em Guarujá, litoral de São Paulo, a Polícia Civil investiga uma possível motivação política na execução do candidato a vereador Cerciran dos Santos Alves, conhecido como Celso do Transporte, na última quarta-feira (24).

O candidato foi morto em uma rua do bairro Jardim Esperança, próximo ao comércio onde trabalhava. Criminosos passaram em um carro atirando e, após o veículo da vítima colidir com um muro, eles desceram do carro e efetuaram mais disparos, totalizando cerca de 30 tiros.

Em Araçoiaba da Serra, a casa do prefeito da cidade foi atingida por bombas na noite desta quarta-feira (28). Duas pessoas foram presas em flagrante por jogarem os explosivos na garagem da casa do candidato, no centro da cidade. Ninguém ficou ferido.

Segundo informações da polícia, há alguns dias o candidato registrou boletim de ocorrência por ameaça de autoria desconhecida. Na ocorrência, ele afirma ter recebido uma ligação de um homem que ameaçou ele e sua família e ordenou que ele abandonasse a campanha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LIBERDADE DE EXPRESSÃO

Art. 220º da Constituição Federal: A manifestação do pensamento, a criação, a expressão e a informação, sob qualquer forma, processo ou veículo não sofrerão qualquer restrição, observado o disposto nesta Constituição.

§ 2º - É vedada toda e qualquer censura de natureza política, ideológica e artística.